CONTATO COMERCIAL:

Empresas facilitam a reciclagem do plástico e a economia circular

Adoção de plástico 100% zero carbono é usado para enfrentar os desafios da reciclagem de plásticos; ação já economizou o equivalente a mais de 240.000 kg de emissões de GEE – que corresponde ao sequestro anual de carbono de 18 mil árvores

Campinas, maio 2023– Estamos no mês do Meio Ambiente, celebrado no dia 5 de junho, que tem como objetivo promover ações de proteção e preservação do meio ambiente.  Data também que chama atenção a soluções para poluição plástica, onde o desafio não está somente em sua reciclagem, mas também em fazer o plástico ser reciclado com o mínimo de resíduo possível.

Com foco em suprir as necessidades de forma inteligente e com consumo sustentável, a Ecoboxes, empresa de embalagens plásticas, desenvolveu um ciclo Eco Sustentável de produtos utilizando plástico virgem e reciclado como matéria-prima, além de outras iniciativas as quais visam a preservação do meio ambiente para as gerações atuais e futuras, como a criação de embalagens plásticas zero carbono.

“A Ecoboxes é comprometida em ajudar nossos clientes em sua jornada rumo à emissão zero, e nosso foco nas soluções avançadas para reciclagem de plásticos é um passo significativo em direção a esse objetivo”, diz o engenheiro da Ecoboxes, Ademir Bilha, de 67 anos.

Só para ter uma noção do impacto positivo dessas iniciativas, em 2022, a EcoBoxes reciclou impressionantes 938 toneladas de plástico, evitando assim a contaminação do meio ambiente. O compromisso contínuo da empresa em melhorar suas práticas resultou em um aumento significativo na capacidade produtiva, permitindo o processamento de 638 toneladas de plástico somente nos primeiros cinco meses de 2023. 

Com base nesses números, estima-se que a empresa recicle um total de 1.500 toneladas de plástico até o final deste ano.

 

Mas como é feito o processo de reciclagem do plástico? 

O sistema de reciclagem mecânica da empresa transforma e reinventa o lixo plástico que é descartado de forma desorientada que polui o planeta, reciclando-o com nova forma e propósito, evitando assim o consumo inconsciente, onde um mesmo produto pode ser usado para várias necessidades.

A reciclagem de caixas e paletes, em PP, impede seu acúmulo em aterros sanitários, gasta menos energia, gera renda e diminui o consumo de recursos naturais. Além disso, há leis que determinam responsabilidades e preveem penalidades para quem negligencia seu cumprimento.

 “Nós recolhemos caixas plásticas usadas ou danificadas e, após a limpeza, moagem, lavagem e secagem, elas estão prontas para serem remodeladas e reutilizadas, sem poluição e sem desperdício. A cada cinco caixas que o cliente devolve, ele ganha uma nova”, destaca Bilha.

Além disso, a Ecoboxes vem se destacando como pioneira na produção de caixas e paletes com zero carbono. A empresa utiliza o material UBQ, um aditivo termoplástico 100% de base biológica, produzido 100% a partir de lixo urbano, incluindo mix de plásticos, papel, papelão e orgânicos, e é adequado para produzir plásticos convencionais em várias aplicações duráveis.

Nesta ação sustentável, a Ecoboxes já economizou o equivalente a mais de 240.000 kg de emissões de GEE – que corresponde ao sequestro anual de carbono de 18 mil árvores.

Durante o processo de fabricação de caixas e paletes plásticos, os resíduos são redirecionados, reutilizando plásticos provenientes de reciclagem e resíduos de aterros sanitários para se transformarem em aditivo biológico e, assim, reduzir drasticamente as emissões de gases de efeito estufa (GEE).

 

O processo de reciclagem vai além de separar os resíduos por cores

A reciclagem é o processo de coletar resíduos e transformá-los em novos produtos. Transformar os resíduos descartados em produtos úteis é benéfico tanto para a comunidade quanto para o meio ambiente. O processo de reciclagem é bastante antigo e foi ampliado conforme o aumento da produção de lixo no mundo. Ele pode ser de três tipos e cada tipo inclui três etapas básicas:

-Primeira etapa: é a coleta e separação dos materiais recicláveis ​​dos resíduos.

– Segunda etapa: o resíduo passa por algum dos três processos de reciclagem e é revertido em matéria-prima.

– Terceira etapa: a matéria-prima se transforma novamente em produto acabado.

 Os 3 tipos de reciclagem

O processo de reciclagem é classificado conforme a forma de transformação em mecânico, energético e químico.

Segundo o engenheiro Ademir Bilha, a reciclagem mecânica é um dos métodos mais utilizados no mundo para dar novos usos aos resíduos. Usado para reciclar plásticos, sejam eles obtidos de sucatas industriais ou de descartes domésticos ou comerciais, os resíduos são transformados mecanicamente em novos materiais sem alterar suas estruturas químicas. 

A reciclagem mecânica é o processo de tornar os resíduos plásticos úteis por processos como moagem, lavagem, separação, secagem, regranulação e composição. Os polímeros permanecem inalterados neste processo e podem ser reutilizados repetidamente no mesmo produto ou similar. Esses plásticos reciclados mecanicamente são usados ​​na fabricação de sacos de lixo, pisos, mangueiras, peças de automóveis e embalagens. A reciclagem mecânica é amplamente utilizada para Poliolefinas (PE e PP).

Já a reciclagem energética é outro método usado para converter plásticos em energia térmica e elétrica. O processo é feito por aproveitamento, por meio da incineração e o calor é liberado na forma de combustível. Como esse processo de reciclagem requer pouco espaço, pode diversificar a matriz energética e otimizar o espaço disponível em cidades populosas. Por não ser financeiramente sustentável, requer pesados ​​investimentos e engajamento do poder público. Este método de reciclagem é amplamente utilizado na Europa e no Japão.

Por fim, temos a reciclagem química, método mais complexo entre os três tipos de reciclagem. Nesse processo, as estruturas químicas dos plásticos são modificadas após o reprocessamento. O produto final é produzido para ser utilizado como matéria-prima em diversas indústrias. Também pode ser usado como insumo básico na fabricação de novos produtos plásticos. É um processo caro e requer uma grande quantidade de plástico disponível. O processo de reciclagem química ainda está em desenvolvimento. Portanto, é muito cedo para falar sobre seu potencial. A reciclagem química, ao invés de substituir métodos energéticos e mecânicos, propõe soluções alternativas a esses processos.

“A reciclagem é de extrema importância para o meio ambiente e para o futuro do planeta. Por isso, devemos separar os resíduos corretamente para que sejam encaminhados ao local adequado para o seu reaproveitamento”, conclui Bilha. 

Missão em que a Ecoboxes se empenha em liderar o caminho para uma economia mais circular e sustentável, trabalhando em estreita colaboração com parceiros, fornecedores e clientes para incentivar práticas responsáveis em toda a cadeia de valor. A empresa continuará investindo em tecnologias inovadoras e programas de conscientização para melhorar ainda mais sua capacidade de reciclagem e reduzir seu impacto ambiental. 

 A base economica são os 3 R” s ( Reduzir,Reutilizar e Reciclar),a Ecoboxes trabalha fortemente no ´processo de Reduzir fabricando caixas que são utilizadas no processo de logistica reversa (caixas reutilizáveis) prolongando a utilização de caixas por anos e após seu ciclo fazemos a reciclagem da mesma.

Caixas quebradas e ou obsoletas são moedas de troca por novas caixas e ou utilização em novos projetos.

Outros...

Matéria Rádio Life

A Ecoboxes ganhou destaque na Rádio Life FM (@radiolife977fm) sobre a importância da economia verde e as trocas inteligentes e sustentáveis do plástico. Aperte o

Mulheres na Indústria!

Força feminina representa ¼ do trabalho na indústria 6 em cada 10 empresas industriais contam com políticas para promoção de igualdade de gênero, segundo a

Sim, quero um orçamento
Olá 👋
Entre em contato e solicite seu orçamento.